.Justiceiro Social

O Blog Justiceiro Social, foi idealizado como um espaço que irá estar sempre actualizado com a realidade social. Será um espaço de entrevistas, comentários, sugestões e diferentes visões da nossa sociedade actual. Desta forma pretendemos ser mais um suporte para todos aqueles que se interessam com o presente e o futuro da nossa sociedade

.Justiças nº

Counter
Free Counter

.posts recentes

. Políticas Sociais para a ...

. ENVELHECIMENTO DEMOGRÁFIC...

. O ENVELHECIMENTO

. RELAÇÕES INTERPESSOAIS

. MIL VISITAS

. TRAUMAS DO BULLYING - mau...

. A pobreza em Portugal

. Factores e causas da Pobr...

. Ajude a ajudar

. Sondagem para aferir a vi...

.arquivos

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.Super sugestões / Comentários Sociais

Guestbook Reserve-se no direito de adicionar comentários ou sugestões

.Lições Sociais

Sexta-feira, 29 de Fevereiro de 2008

Pobreza envergonhada uma realidade Portuguesa

 A pobreza é muitas vezes um fenómeno escondido, mas os dados demonstram que existem ainda muitas pessoas carenciadas espalhadas por todo o mundo dito mais desenvolvido. Portugal não é excepção e não fica alheio à problemática da pobreza e exclusão social. Muitas famílias vivem em condições precárias e a maioria até tenta esconder a situação. Problemas de desemprego, alcoolismo, droga ou simplesmente de baixos rendimentos desencadeiam um processo, quase sempre, sem saída aparente. 
A Rede Europeia Anti-Pobreza em Portugal tem procurado realizar algumas iniciativas para combater a pobreza e exclusão social. Segundo esta instituição, existem dois milhões de pessoas que vivem situações de pobreza no nosso país.
Dados deste organismo revelam também que mais de 12 por cento da população ganha o salário mínimo nacional e que perto de oito por cento da população activa está desempregada.
O insucesso e abandono escolar apresentam também uma forte expressão no panorama português, sendo que em 2005 nove por cento dos habitantes nacionais eram analfabetos e 300 mil famílias viviam em habitações sem o mínimo de condições.
Estes números mostram que o fenómeno da pobreza continua a persistir em Portugal. Alguns estudos académicos demonstram que a maioria das pessoas economicamente carenciadas do país vivem no meio rural.
Segundo noticias vindas a público, Portugal é um dos oito países da União Europeia onde se registam os níveis mais elevados de pobreza nas crianças, não só nas que fazem parte das familias desempregadas como nas empregadas. Aliás, existe mesmo uma “pobreza envergonhada” que vai aumentando e não se conhece bem a sua real dimensão, pois muitas vezes escondem-se as dificuldades que existem em tantas casas onde até a renda já se deixou de pagar por dificuldades económicas e tudo se agrava à medida que aumenta o custo de vida e a inflação.
A par de tudo isto, as instituições bancárias (e não só) enriquecem de forma descarada, obtendo cada vez mais lucros de milhões de euros por ano, num país onde a crise económica é paga sempre pelos mesmos, pelos mais desfavorecidos e sacrificados, pois os poderosos têm seus interesses instalados e não se compadecem com a situação, manipulando o poder que acaba por se render e não resolver os verdadeiros problemas das desigualdades sociais, o desemprego, as injustiças e a corrupção. Esta é a grande verdade!
publicado por CSPS às 16:53
link do post | comentar | favorito
|

.EXPRESSE A SUA OPINIÃO

.Julho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Justiceiro Social Pessoal