.Justiceiro Social

O Blog Justiceiro Social, foi idealizado como um espaço que irá estar sempre actualizado com a realidade social. Será um espaço de entrevistas, comentários, sugestões e diferentes visões da nossa sociedade actual. Desta forma pretendemos ser mais um suporte para todos aqueles que se interessam com o presente e o futuro da nossa sociedade

.posts recentes

. Políticas Sociais para a ...

. ENVELHECIMENTO DEMOGRÁFIC...

. O ENVELHECIMENTO

. RELAÇÕES INTERPESSOAIS

. MIL VISITAS

. TRAUMAS DO BULLYING - mau...

. A pobreza em Portugal

. Factores e causas da Pobr...

. Ajude a ajudar

. Sondagem para aferir a vi...

.arquivos

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

Quinta-feira, 6 de Março de 2008

Imigrantes Romenos em Portugal

Portugal foi, durante séculos, um país, onde a maior parte da sua população se viu forçada a emigrar para poder sobreviver, o que ainda continua a acontecer. No entanto, nos vinte últimos anos, Portugal tornou-se, também, num destino para muito imigrantes.  Até aos anos noventa, foi, sobretudo, procurado por habitantes dos países lusófonos, mas a última vaga, em finais dos anos noventa, provém dos países da Europa de Leste, com destaque para a Ucrânia, Moldávia, Rússia e Roménia. Esta imigração deveu-se, principalmente, ao facto dos países do norte da Europa terem nos últimos anos fechado as suas fronteiras. Os países do sul da Europa, como Portugal revelam crescentes carências de mão-de-obra. Redes de trabalho clandestinas alimentam o sector da construção civil em franca expansão. Muitos destes imigrantes esperam encontrar em Portugal, uma porta de entrada para outros países europeus, sobretudo depois de ter sido estabelecido o espaço Schengen (1998).

Os imigrantes vindos do leste da  Europa são um conjunto de comunidades relativamente recentes. Os primeiros que, aqui, chegaram foram ciganos vindos da Roménia, logo após a queda do Muro de Berlim (1989). A grande vaga ocorreu depois de 2000. Estima-se que estejam, em Portugal, 8.815 cidadãos romenos.

Ao contrário das restantes comunidades de imigrantes, em vez de se concentrarem em áreas geográficas definidas, espalharam-se por todo o país, desde as principais cidades do litoral às pequenas aldeias do interior. Foram à procura de trabalho e não seleccionaram os locais.

Contudo, a vaga de imigrantes Romenos levantou novos problemas como:

    • Crime organizado – A imigração do leste foi acompanhada pela instalação, em Portugal, de verdadeiras máfias que operam de forma extremamente violenta, o que terá contribuído para o aumento da criminalidade organizada. Estas máfias procuram controlar estes imigrantes. Excepto alguns casos, estas máfias tem-se limitado a actuar junta das próprias comunidades de imigrantes romenas, extorquindo-lhes dinheiro. A morte de muitos destes imigrantes tem sido atribuída à acção destes mafiosos, onde actuam também portugueses.  

    • Tráfico de seres humanos - Uma verdadeira rede de tráfico de mulheres de leste para a prostituição está estabelecida em toda a Europa, Portugal não foge à regra. Muitas, destas mulheres, são trazidas por máfias romenas. Para além deste tráfico, regista-se um aumento do número de casos de venda de crianças por ciganos romenos.  

    • Mendicidade – A mendicidade em Portugal não é um fenómeno recente, mas a verdade é que conheceu um aumento muito significativo a partir dos anos 90 com a entrada milhares de ciganos romenos. Estão neste momento espalhados por todo o país e operam em grupos organizados, utilizando com frequência crianças e deficientes.

    Como já foi referido, há famílias romenas a utilizar crianças para mendigar nas ruas, colocando em perigo a saúde destas crianças. É frequente, encontrarem-se mulheres a vaguear com crianças ao colo, numa tentativa de sensibilizar os que por elas passam. Oriundos da Roménia, estas famílias de etnia cigana entram, quase sempre, no País com um Visto de Turista. Depois, espalham-se pelas principais cidades, fazendo da mão estendida o primeiro passo para o seu sustento.” Muitas vezes, repetem, em Portugal, o comportamento a que as condições difíceis nos bairros degradadíssimos da Roménia os obrigavam. Pelo que, algumas estão em acampamentos, outras em barracas ou casas alugadas, mas sempre “em movimento”, com medo dos agentes do SEF.

    No entanto, a mendicidade não é crime, mas a exploração de menores para a sua prática é, pelo que deveriam ser criadas mais respostas a nível de acolhimento temporário, para que as crianças fiquem lá algum tempo, a receber os cuidados de saúde e alimentação apropriados.

    Contudo, os “cidadãos romenos podem entrar sem Visto no nosso país, podendo aqui permanecer por 3 meses (prorrogáveis até dois períodos de 3 meses). Não sendo a mendicidade um crime e tratando-se do único sustento destas famílias, a resolução desta situação assume contornos muito complexos. “ (ACIME). Por isto, o ACIME constituiu em 2002, um grupo de trabalho para tentar solucionar este problema.

     

publicado por CSPS às 14:40
link do post | favorito
De PEDRO a 29 de Maio de 2009 às 10:52
Um povo que nunca declarou guerra, porque os ciganos, nunca tivérom necessidade de ter um território,não eliminarom nem empurrarão outras populações para se instalar em seu lugar....

Influência Da Arte Cigana Nos Demais Povos

Os ciganos misturaram o tarô egípcio com o próprio misticismo cigano e assim , nasceu o tarô cigano .
Eles também misturaram as danças árabes com as danças espanholas e assim nasceu a dança "flamenga ".
Estes ciganos misturaram o repente árabe com a poesia espanhola , e , assim nasceu o repente cigano .
Lorca foi o poeta espanhol , que mais soube falar sobre a cultura cigana ...

Maya Taróloga ou Maya Mamostrologia:):) Iniciou a divulgação do tarot em Portugal há mais de 20 anos.A Arte Cigana NA TV???:):):)




Para conhecer a história do nosso país, também é importante conhecer o povo ....

De pedro a 20 de Julho de 2009 às 22:45
Parece que não há nada para explicar:):):):)
De cecilia a 14 de Fevereiro de 2010 às 20:41
ola sou cecilia sobre este assunto so posso dizer que nao ha outro nacao pior do que o romeno que odeia e descrimina o cigano e agora o portugues a dizer que o romeno e tudo cigano e o maior ofensa pra um romeno de ai vem a indignacao do romeno por acaso eu sou cigana nascida em romenia mas crsci e vivi numa familia honesta e educada e por sorte sou branca e consego esconder os meus raizes e proveniencia mas pergunto eu os romenos se saberem o quem so eu qual sera o atitude de eles ? posso ter educacao superior a falar muitas idiomas honesta e trabalhadora issso ja nao interessa sabendo que sou cigana puxam me fora de sociedade num instante ate hoje em dia os ciganos sao maltratados e discriminados de povo romeno sem exepcao e quem nao tiver sorte a ser branco e cigano nao tem chance nem oportunidade a ser honesto e ter estudos e integrar se na sociedade e o romeno nao tem a falsidade de portugues pra esconder o seu rasismo e odio pelo cigano por tanto se quere ofender um romeno chama cigano obrigada cecilia
De Pedro a 30 de Maio de 2010 às 23:39
foarte frumos cecilia........sou romeno e sou moreno e há 9 anos estou em portugal e mesmo de nao ser cigano eu estou doente e cansado de ser chamado de cigano........a cecilia tem razão somos honestos e nao gostamos de mentira
mas voces???
De Pedro a 30 de Maio de 2010 às 23:46
Mais de cinco mil famílias ciganas recebem o Rendimento Social de Inserção (RSI), representando 3,7 por cento do total das famílias beneficiárias deste apoio financeiro do Estado, indica um relatório parlamentar sobre a comunidade cigana.........O relatório da Comissão Parlamentar de Ética, Sociedade e Cultura refere que há 135.428 famílias portuguesas beneficiárias do RSI, das quais 5.275 são ciganas e duvido bastante há algum ROMENO......
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



.Julho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Justiceiro Social Pessoal