.Justiceiro Social

O Blog Justiceiro Social, foi idealizado como um espaço que irá estar sempre actualizado com a realidade social. Será um espaço de entrevistas, comentários, sugestões e diferentes visões da nossa sociedade actual. Desta forma pretendemos ser mais um suporte para todos aqueles que se interessam com o presente e o futuro da nossa sociedade

.posts recentes

. Políticas Sociais para a ...

. ENVELHECIMENTO DEMOGRÁFIC...

. O ENVELHECIMENTO

. RELAÇÕES INTERPESSOAIS

. MIL VISITAS

. TRAUMAS DO BULLYING - mau...

. A pobreza em Portugal

. Factores e causas da Pobr...

. Ajude a ajudar

. Sondagem para aferir a vi...

.arquivos

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

Quinta-feira, 6 de Março de 2008

Imigrantes Romenos em Portugal

Portugal foi, durante séculos, um país, onde a maior parte da sua população se viu forçada a emigrar para poder sobreviver, o que ainda continua a acontecer. No entanto, nos vinte últimos anos, Portugal tornou-se, também, num destino para muito imigrantes.  Até aos anos noventa, foi, sobretudo, procurado por habitantes dos países lusófonos, mas a última vaga, em finais dos anos noventa, provém dos países da Europa de Leste, com destaque para a Ucrânia, Moldávia, Rússia e Roménia. Esta imigração deveu-se, principalmente, ao facto dos países do norte da Europa terem nos últimos anos fechado as suas fronteiras. Os países do sul da Europa, como Portugal revelam crescentes carências de mão-de-obra. Redes de trabalho clandestinas alimentam o sector da construção civil em franca expansão. Muitos destes imigrantes esperam encontrar em Portugal, uma porta de entrada para outros países europeus, sobretudo depois de ter sido estabelecido o espaço Schengen (1998).

Os imigrantes vindos do leste da  Europa são um conjunto de comunidades relativamente recentes. Os primeiros que, aqui, chegaram foram ciganos vindos da Roménia, logo após a queda do Muro de Berlim (1989). A grande vaga ocorreu depois de 2000. Estima-se que estejam, em Portugal, 8.815 cidadãos romenos.

Ao contrário das restantes comunidades de imigrantes, em vez de se concentrarem em áreas geográficas definidas, espalharam-se por todo o país, desde as principais cidades do litoral às pequenas aldeias do interior. Foram à procura de trabalho e não seleccionaram os locais.

Contudo, a vaga de imigrantes Romenos levantou novos problemas como:

    • Crime organizado – A imigração do leste foi acompanhada pela instalação, em Portugal, de verdadeiras máfias que operam de forma extremamente violenta, o que terá contribuído para o aumento da criminalidade organizada. Estas máfias procuram controlar estes imigrantes. Excepto alguns casos, estas máfias tem-se limitado a actuar junta das próprias comunidades de imigrantes romenas, extorquindo-lhes dinheiro. A morte de muitos destes imigrantes tem sido atribuída à acção destes mafiosos, onde actuam também portugueses.  

    • Tráfico de seres humanos - Uma verdadeira rede de tráfico de mulheres de leste para a prostituição está estabelecida em toda a Europa, Portugal não foge à regra. Muitas, destas mulheres, são trazidas por máfias romenas. Para além deste tráfico, regista-se um aumento do número de casos de venda de crianças por ciganos romenos.  

    • Mendicidade – A mendicidade em Portugal não é um fenómeno recente, mas a verdade é que conheceu um aumento muito significativo a partir dos anos 90 com a entrada milhares de ciganos romenos. Estão neste momento espalhados por todo o país e operam em grupos organizados, utilizando com frequência crianças e deficientes.

    Como já foi referido, há famílias romenas a utilizar crianças para mendigar nas ruas, colocando em perigo a saúde destas crianças. É frequente, encontrarem-se mulheres a vaguear com crianças ao colo, numa tentativa de sensibilizar os que por elas passam. Oriundos da Roménia, estas famílias de etnia cigana entram, quase sempre, no País com um Visto de Turista. Depois, espalham-se pelas principais cidades, fazendo da mão estendida o primeiro passo para o seu sustento.” Muitas vezes, repetem, em Portugal, o comportamento a que as condições difíceis nos bairros degradadíssimos da Roménia os obrigavam. Pelo que, algumas estão em acampamentos, outras em barracas ou casas alugadas, mas sempre “em movimento”, com medo dos agentes do SEF.

    No entanto, a mendicidade não é crime, mas a exploração de menores para a sua prática é, pelo que deveriam ser criadas mais respostas a nível de acolhimento temporário, para que as crianças fiquem lá algum tempo, a receber os cuidados de saúde e alimentação apropriados.

    Contudo, os “cidadãos romenos podem entrar sem Visto no nosso país, podendo aqui permanecer por 3 meses (prorrogáveis até dois períodos de 3 meses). Não sendo a mendicidade um crime e tratando-se do único sustento destas famílias, a resolução desta situação assume contornos muito complexos. “ (ACIME). Por isto, o ACIME constituiu em 2002, um grupo de trabalho para tentar solucionar este problema.

     

publicado por CSPS às 14:40
link do post | comentar | favorito
180 comentários:
De Pedro a 3 de Julho de 2010 às 22:32
O pensador e mulheres de Cernavoda

Dois dos objetos mais interessantes pré-históricos encontrados no actual território romeno são chamados de "o pensador e" a mulher sentada "de Hamangia, que após a sua descoberta se tornou um símbolo da espiritualidade do país, através de sua popularização em selos , cartões postais, livros, anúncios, etc ..

Em primeiro lugar, estas não são do site do Hamangia (na província de Tulcea), mas Cernavoda (província Constanta), embora ambos sejam definidos para o Rio Danúbio.

Nos anos 50, ao norte da cidade, este último, famoso por suas instalações nucleares depois que foram descobertos vários vestígios arqueológicos, incluindo um grande cemitério neolítico.

A descoberta foi feita pelas obras do canal do Danúbio-Mar Negro, que nasce na cidade de Cernavoda.

Devido à erosão do solo natural, esses restos estiveram na base de uma colina, embora não fosse esta a sua posição inicial, e os objetos dos túmulos são misturados.

Durante a escavação 1956 são muitas partes do corpo, os vasos de cerâmica, entre elas, as duas figuras acima.

A primeira das estátuas encontradas mostra um homem sentado com os cotovelos sobre os joelhos, segurando a cabeça entre as mãos.

Sua atitude de concentração e meditação é muito expressivo, stylized triângulo plano, com detalhes marcado como o rastreamento das palmas das mãos no rosto.

Junto com isso, verificou-se que de uma mulher, também nus, arredondado, do tipo de deusa mãe, em uma posição incomum, uma perna estendida e um dobrado. Ambas piezas estan dotadas de una gran plasticidad. Ambas as peças estão equipados com uma grande plasticidade.


As duas figuras descoberto em Cernavoda estão entre as expressões mais antigas e belas artístico do homem.

Ninguém sabe exatamente o significado das representações, nem se as duas figuras foram concebidas como parte de um pacote ou como peças individuais.

Acredita-se que as mulheres têm relação com a fertilidade, estatuetas como sendo comum na pré-história humana.

A parte do sexo masculino, no entanto, é bastante original, e não existem eventos semelhantes em outras culturas .

Era chamado de "o pensador", porque parece que a expressão ea postura de indicar, como dito acima, a meditação e concentração, embora outras teorias acreditam que poderia representar a dor ou luto.


O pensador de Cernavoda é bem conhecida em todo o mundo, talvez para os mais prestigiados da cultura romena.


Ambas as estátuas foram colocadas pela UNESCO em 5 º lugar na classificação dos 10 artefatos mais importantes da história cultural da humanidade, e em 2000 uma comissão da NASA decidiu que uma réplica do "pensador" de viagem, juntamente com outros objetos que representam, como um símbolo da cultura humana na sonda espacial Voyager IV.



Ambos foram detidos por quase 7.000 anos, e parte da cultura conhecida como d Hamangia.


Esta foi uma cultura neolítica Dobruja médio (Bulgária e Roménia), no norte dos Balcãs, que incluía a área do Danúbio, cujo desenvolvimento começa no segundo semestre de 6000 a. C. C. Recibe el nombre del lugar Baia-Hamangia. Lugar chamado Baia-Hamangia.



As características da cultura de produção foram Hamangia decorativos vasos de cerâmica em terracota decorados com figuras de desenho geométrico complexo humana e expressão de uma profunda espiritualidade, em contraste com a vida cotidiana.

Em particular, as duas figuras que falamos neste post, que são consideradas obras-primas da arte do Neolítico.


Ele está agora no Museu Nacional de História da Romênia, em Bucareste...
De laurentiu daniel a 18 de Setembro de 2012 às 11:48
ola ! meu nome e daniel .problema maior que o portugal se confronta e que nao a lei que da autoridade para expulzar o liso que estamos a ver todos dias nas ruas da lisboa ,porto i algarve .agora a un exemplo bem visto da franca mas o portugal nao e suficiete forte para limpar o pais.outra problema e que nao a 2 panelas para separar o mau de bem,e todos rumenos estao a ferver na mesma panela.esta erado .o pais e cada dia mais fraco, sem poder,e uma pena que o portugal ,e melhor pais para viver na europa si agenta trabalha.mas nao a trabalho.quero com todo coracao que a vida vai melhorar mas o allemania esta a impedir todos os paises to redresar.

Comentar post

.Julho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Justiceiro Social Pessoal